Gogo Real: Novo Software – II

Este é o novo software da Gogo Real. A partir desta versão, dentre outras coisas, passamos a trabalhar com os motores em grupo, podendo executar uma mesma tarefa para este grupo.

Anúncios

GoGo Real: Novo Software

Neste domingo foi lançada uma nova versão do software desta plataforma de robótica pedagógica livre de baixo custo.

Para download do software, clique aqui. Será preciso ter instalado:

Em breve teremos uma versão portatil para Windows.

Mais informações aqui.

GoGo Real – Introdução

Este projeto visa fornecer uma plataforma open source para a robótica educacional. A Gogo Real é um hardware e software fácil de usar e pode sentir o ambiente ao receber sinais de uma variedade de sensores e pode agir com seus arredores por meio de luzes de controle, motores e outros atuadores.

É destinado a professores e alunos que não necessitam de conhecimentos avançados em eletrônica ou software e qualquer pessoa interessada em criar objetos ou ambientes interativos.

Texto original e mais informações aqui.

Este projeto é afiliado à Gogo Board.

Gogo Real: Comunicação i2c – II

Continuando sobre o i2c, temos a pinagem dos conectores que formam a via de comunicação, que no caso desta placa, são dois, cada um com 3 pinos, do tipo KRA.

A configuração é a seguinte da esquerda para à direita:
conector 1: GND – SCL – SDA
conector 2: +5V – NC – VIN

A ondem dos pinos e tipo de conector é bem diferente da Gogo Board, mas será possivel, através de um adaptador, num futuro próximo, usar os seus módulos.

Gogo Real: Ligando Sensores

Neste site, temos uma ideia de como construir sensores.

Já na Gogo Real, dada a utilização de bornes KRA, as ligações seguem o princípio, mas em outra configuração. Conectores:

Exemplo de conexão:

Foto: http://learning.media.mit.edu/projects/gogo/documents/making%20sensors.html, , http://kfruby.en.made-in-china.com/product/AoXQiEjMYJWk/China-Pluggable-Terminal-Blocks-KF2EDGCR-.html e http://kfruby.en.made-in-china.com/product/moBnlgsYJJkV/China-Pluggable-Terminal-Block-KF2EDG-.html

Gogo Real: Ligando Motores

Neste site, temos o princípio de ligação de motores. Para a Gogo Real, a configuração se torna um pouco diferente, pois utiliza bornes KRA:

Para motores como os acima:

Já para motores servo, utilizamos esta configuração:

Fotos: http://learning.media.mit.edu/projects/gogo/documents/making%20output_devices.html, http://kfruby.en.made-in-china.com/product/AoXQiEjMYJWk/China-Pluggable-Terminal-Blocks-KF2EDGCR-.html e http://kfruby.en.made-in-china.com/product/moBnlgsYJJkV/China-Pluggable-Terminal-Block-KF2EDG-.html

Gogo Real: Adicionando Lógica – II

Utilizando o integrado 7447, um decodificador binario para sete segmentos, podemos, a partir de suas 4 entradas, ligadas às saidas de motores da Gogo Real, exibir caracteres de 0 à 15 em um display de sete segmentos.

A ideia é util para um simples contador de placar ou para, por exemplo, exibir o andar que um protótipo de elevador esta.

Em breve, o circuito e a programação.

Gogo Real: Protótipo de Domótica – II

Anteriormente, vimos que a placa conta com quatro saídas de potência, aonde podemos conectar desde motores dc simples, à servo motores, além de leds e lâmpadas de baixa potência.

Com base no Giroflex, até podemos imaginar uma luz de natal decorativa, controlada via internet ou rede local, bem como, ligando as saídas, a um circuito de relés, controlar o motor de um portão eletrônico, um ventilador, as luzes dos ambientes, tomando os devidos cuidados quanto ao que será controlado, já que o tempo de resposta é demasiadamente longa. Por isso, não é recomendado controlar mecanismos críticos.

A exemplo do Giroflex, podemos ligar até 8 leds nas saídas, mas operando sempre com quatro simultaneamente.

Com circuitos multiplex, conversores bcd para década, podemos expandir a quantidade de saídas e controlar mais dispositivos, ou ainda conectar uma outra placa Gogo ao computador ou mesmo à outra placa.

Gogo Real: Velocímetro

Acoplando um motor de 3 a 5 volts às aentradas 4 ou 5 da placa, com os respectivos jumpers abertos, podemos pensar numa espécie de velocímetro, com objetivo de medir a velocidade do vento, por exemplo.

Quando aplicamos algum tipo de movimento no eixo do motor, este é capaz de gerar uma corrente elétrica, se comportando como um dínamo, de onde podemos pensar em um projeto de anemômetro.

Lembrando que se trata apenas de um protótipo com fins educacionais e é preciso cuidado com a corrente gerada que poderá danificar a placa.

Em breve, o protótipo montado e o código de programação.

Gogo Real: Microcontrolador

Diferentemente das versões anteriores, atualmente a Gogo Real é baseada no PIC 18f4550 que já conta com comunicação USB, maior capacidade de memória, dentre outras coisas.

O datasheet dele pode ser obtido aqui. Outras dicas e informações também podem ser obtidas aqui.

Esta foi a ultima parte desta sequência de matérias, com intuito de nos aprofundarmos no hardware da Gogo Real.

Gogo Real: Comunicação i2c

Como a Gogo Real é baseada em versões anteriores da Gogo Board, esta tipo de comunicação poderá não funcionar corretamente, embora exista até o bloco relativo à ela no Blocos.

A ideia é que a placa que comunique com vários dispositivos. Uma lista pode ser vista aqui.

Na Gogo Board 4, com firmware 12, o uso da comunicação com lcd esta bem funcional e já postamos projetos aqui. Em breve teremos outros.

Próxima etapa: Microcontrolador

Gogo Real: Sensoriamento

A Gogo Real conta com 8 entradas para os mais diversos tipos de sensores. Dois links interessantes que podemos utilizar, são este e este, que mostram com clareza como escolher e contruí-los, de forma que possam ser conectados à placa.

Além dos sensores acima, geralmente utilizamos pontenciometros com resistência entre 47K e 220K, sendo este ultimo mais recomendado.

A configuração das entradas é do tipo pull-up, ou seja, ao aterrarmos o pino de sinal, o microcontrolador reconhece este estado e toma decisões conforme a nossa programação.

Para os sensores 4 e 5, existem jumpers que permitem alterar o comportamento destas entradas, isolando-as do resistor de vcc, de maneira que podemos utilizar outro tipo de sensores, como por exemplo o LM35.

Próxima etapa: Comunicação i2c

Gogo Real: Medidor de Temperatura

Com base no LM35, sensor de temperatura podemos montar um pequeno circuito que realizará a medição.

Por se tratar de um sensor ativo, precisamos conectá-los à entrada 4 ou 5, sem os jumpers de pull-up.

Para este tipo de encapsulamento, o primeiro pino deverá ser ligado ao pino 1 do borne KF, o do centro, ao 3° pino do conector e o último, ao 2° pino do conector. Assim:

Em breve teremos um exemplo de aplicação.

Foto: http://www.arduinors.net/

Gogo Real: Fotos

As fotos se referem à: Entrada de alimentação externa e botão reset; Ponte H; Entrada USB; led, beep e botão execução; Regulador de tensão; Jumpers de seleção da tensão para os motores; Barramento I2c; Chave liga-desliga; PIC; Entrada de sensores.