Prolog: Executando comandos – II

Caso o sistema não permita o uso da sintaxe Shell, poderemos recorrer ao seguinte código:

automate:-
launch(Cmd).

launch(X):-
win_exec(X, normal).

Desta forma qualquer aplicativo poderá ser aberto. Este código deverá ser salvo com a extensão “pl”, aberto no SWI-Prolog e executado.

Outras formas de interagir com o sistema operacional poderão ser vistas aqui.

Gogo Board + Prolog: Beep – II

Outras formas de enviarmos comandos à placa, através do Prolog, poderá ser:

win_exec('/temp/beep.bat', normal).

Ou ainda:

shell('/temp/beep.bat').

Este arquivo contém o comando que fará a placa emitir o sinal sonoro de bip.

Sempre utilizamos o comando bip como uma espécie de “Hello World”, no entanto, diversos comandos poderão ser executados na placa, como acionamento de motores e leituras de sensores. Vide protocolo serial.

Gogo Board + Prolog: Beep

Através da linguagem de programação Prolog, utilizando o software SWI-Prolog, poderemos enviar dados à placa.

Inicialmente, deveremos criar um arquivo chamado “beep.bat”, dentro de um diretório, por exemplo “c:\temp”.

Este arquivo, deverá ter este conteúdo:

echo TþÄ^@ > COM1

Feito isso, poderemos abrir o SWI-Prolog e utilizar o comando:

shell('C:/temp/beep.bat').

Desta forma a placa deverá emitir o sinal sonoro de bip.